RESENHA - Tudo e Todas as Coisas 🗎💑

abril 08, 2018

Resultado de imagem para tudo e todas as coisas hd

Olá Universo! 

Vamos falar sobre esse hino de livro? Um dos livros que eu li mais rápido e chorei litros? 
Vamos.
Vocês votaram lá no Instagram (@sqsamiga) se gostariam de uma resenha desse livro ou do livro da Thalita Rebouças. Ficou praticamente decidido que eu faria resenha sobre esse livro e uma pequena reflexão sobre o livro da Thalita.
VAMOS  LÁ!

Madeline Whittier é uma garota que acabou de completar dezoito anos e nunca saiu de casa, o motivo? Ela sofre de uma doença um tanto quanto rara chamada Imonodeficiência Combinada Grave, em português IDGC, em inglês SCID.
Que é, praticamente, ter alergia ao mundo. Ela não pode respirar o ar que vocês respiram, que eu respiro. Não pode usar roupas que não passaram por uma loooonga "desinfetação" entre outras coisas.
A mãe de Madeline é médica, e sofre de um luto muito grande quando perdeu seu marido e seu filho mais velho num acidente de trânsito, e é daí que tudo começa.
Num dia qualquer Maddy ouviu um barulho de caminhão e foi até a janela, de dentro conseguia ver a família que estava se mudando para lá, mais  especificamente a família do Olly. Quando eu disse que a história começava com a história da Maddy eu menti, ela começa mesmo quando Oliver cai na vida da Madeline exatamente do nada.



No início eu realmente estava muito preocupada porque todos os dias a Maddy passava por diversos exames, tinha uma rotina realmente monótona e só fazia uma coisa para seu lazer... Ler.
Eu achava que antes do final do livro ela iria explodir, sair de casa e praticamente explodir. De acordo com o que a Nicola Yoon descreve a vida de Madeline pode acabar em um segundo após ela ser exposta ao "lado de fora" como se o mundo estivesse no Praimfaya de The 100.
Eu li a versão do livro com capa e imagens do filme, mas sinceramente, imaginem o quão bom foi poder ler e ver algumas imagens maravilhosas como o primeiro beijo deles entre outros.
Não é surpresa que os dois se apaixonaram e que ela fez o impossível para estar ao lado dele.
Em certo momento a agonia da Maddy se tornou minha agonia pelo simples fato de que ela não conhecia o mundo exterior e tinha medo dele, sinceramente. 
Quando ela resolve ter seu cartão de crédito, comprar roupas novas e SIM comprar passagens para o Havaí foi quando eu fiquei totalmente dividida entre: ela vai ser feliz com o Olly e ela vai morrer antes de entrar no avião.



Todos os desenhos, os sentimentos, as folhas do diário dela, do caderno de tarefas, imaginação etc tornam o livro tão real, tão intenso e tão sentimental que me deu vontade de reler umas duzentas vezes só para não deixar esse livro escapar de mim nunca mais.
Eu realmente recomendo para todos. Não importa se homem ou mulher, vocês precisam conhecer esse pedacinho de realidade e fantasia juntos.



ESPERO QUE TENHAM GOSTADO
BEIJOCAS!!!  





  • Share:

You Might Also Like

0 comentários